Última atualização em .

Wall Street em seu pior dia desde outubro

Wall Street fechou profundamente no vermelho na quarta-feira com o Dow Jones tendo a sua pior queda desde outubro. O S&P acumula quada no ano, com ganhos decepcionantes e negociações muito especulativas disparando alarmes sobre uma bolha no setor de tecnologia. No lado corporativo, as ações da Boeing caíram mais de 4% depois que seu relatório de resultados mostrou uma perda líquida recorde em meio à pandemia e ao encalhe do 737 Max. Enquanto isso, as ações da AMD e da Starbucks despencaram 6%, apesar de resultados superarem as expectativas. Além disso, a TD Ameritrade impôs restrições a certas transações envolvendo GameStop e AMC, ações altamente especulativas e fortemente vendidas a descoberto. Do lado da política, o Fed manteve as taxas de juros inalteradas perto de zero e manteve um programa de compra de ativos com pelo menos US$ 120 bilhões de volume por mês. O Dow Jones afundou 634 pontos ou 2,1%, para 30.303. O S&P 500 caiu 99 pontos ou 2,6% para 3751. O Nasdaq despencou 356 pontos ou 2,6% para 13.271.

Aqui no Brasil, o índice Bovespa caiu 0,50% para os 115.882 pontos. Os destaques foram para Ambev (ABEV3) -0,06%, Itaú (ITUB4) ) -0,07%, Bradesco (BBDC3) +0,84%, Petrobrás ON (PETR3) +1,38% e Petrobrás PN (PETR4) +1,41%. Bovespa acumula 6ª queda consecutiva em seus pregões.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

  1. Gardening Page em #

    Wall Street em seu pior dia desde outubro | FBC

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário