Última atualização em .

Vaza-jato deu em nada...

A bolsa brasileira teve desempenho favorável nesta terça-feira, e se aproximou da marca dos 99 mil pontos, reflexo de um ambiente interno mais calmo em relação ao vazamento de conversas referentes à Operação Lava Jato. Hoje, o investidor passou a reler a situação envolvendo o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que aceitou convocação do Senado para dar explicações sobre o caso dia 19, e tranquilizou ainda mais o mercado quanto à possibilidade de contaminação da pauta econômica no Congresso. 
 
Alguns sinais ao longo do dia ajudaram nesse sentido. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que vai blindar a Casa de qualquer crise e que focará na aprovação de reformas e de projetos essenciais para o Brasil. A declaração, após o silêncio de ontem, impulsionou o índice Bovespa no começo da tarde. A fala do presidente da Comissão Especial da Câmara, Marcelo Ramos, de que os parlamentares devem se reunir na quinta-feira para discutir o relatório da Previdência, também ajudou. Somou-se a isso a notícia de que o PSDB havia fechado questão a favor da Reforma da Previdência.

A aprovação do pedido governamental de crédito suplementar de R$249 bilhões, na Comissão Mista de Orçamento, após acordo com a oposição e o Centrão, também favoreceu o cenário interno. Ficou acertado que serão descontingenciados, via portaria, R$2 bilhões, sendo metade da verba para educação e outra metade para o programa Minha Casa Minha Vida, além de mais R$550 milhões para obras de transposição do Rio São Francisco e R$330 milhões para bolsas de estudo do CNPq. A aprovação fez a bolsa renovar a máxima do dia.

Petrobrás bancos puxaram fortes altas hoje. Os destaques de hoje foram para Itaú +0,49% (ITUB4), Ambev +0,40% (ABEV3), Bradesco +0,46% (BBDC4), Petrobrás ON +2,04% (PETR3), e Petrobrás PN +1,91% (PETR4). Bovespa subiu 1,53% aos 98.960 pontos. Dólar caiu 0,77% a R$ 3,861.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário